domingo, 28 de dezembro de 2008

Dois solitários




Dois solitários

A lua derrama lágrimas
e nós pensamos serem estrelas, não são!
São lágrimas sofridas de um astro solitário
que deseja a companhia de alguém.
Astro que, como eu, chora à espera
de alguém que vai chegar não sei quando
e assim ficamos fazendo companhia
um ao outro, dois solitários.

Anderson Rabelo

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

É doce




É doce

É doce a incerteza de que estamos vivos.
É doce a natureza, as rimas, as dunas, as árvores.
As noites, o mar, as aves, os morcegos, tudo isso, doce.
É doce o desejo de estar contigo numa noite limpa, sem chuva,
É doce o sono quando durmo e os sonhos que tenho contigo.
É doce a música, o ar que respiro, as frases clichês.
Tudo é doce quando estou contigo, tudo é doce quando também não estou contigo,
Mas estás comigo no meu coração, adoçando a minha vida.

Anderson Rabelo

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Traços




Pra uma pessoinha especial que eu conheço!!!
__________________________________________________

Traços

Doce sorriso simples,
sorriso bom e lindo de menina
que sabe o que quer, mas revela a criança
que ainda existe também no olhar.
Forte olhar sincero
que diz sem palavras a sua verdade
verdadeira verdade e suave e singela
que fita outros olhos sem nada a falar.

Anderson Rabelo

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

A noite




A noite

A noite não é uma criança.
A noite é um olhar sedutor na pele dos amantes,
é uma mãe protegendo seus filhos em cada esquina,
é um castigo para os que sofrem de amor,
é uma bênção pra quem chega cansado,
é uma delícia pra quem nela se diverte.
A noite é polivalente,
é fresca, é quente
é vida e morte
é doce e solitária
é solitária e vazia,
mas pra mim é cheia.

Anderson Rabelo

sábado, 20 de dezembro de 2008

Linda Liny





Linda Liny

Lindos olhos que brilham intensos,
lindos lábios que meu gosto deseja,
lindo corpo que meus olhos atentam,
lindo riso que meu riso conhece,
linda pele que a pele encosta.
Lindo amor que o desejo não encobre,
linda vida que minha vida não vive,
lindo mar em que tua vida mergulha,
linda liny, linda lua tão linda,
sempre linda, só linda, linda.

Anderson Rabelo

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Sangue azul




Sangue azul

No meu pulso corre tinta de caneta.
Por aqui corre Vinícius, Drummond,
corre também Clarice, Cecília.
Corre amigos-poetas, Rafael, Rodrigo,
uma imensidão de nomes entre tintas famosas e ascendentes
que não se esperam e que são óbvias colorindo o meu peito
e o meu papel que em algum momento foi branco e agora não é mais.

Anderson Rabelo

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Sonhado



Sonhado

O som do sonho no sono
nos sonda sugando o sal de seguir em pé.
O sonífero sonoro no sonho
sabe saborear sutilmente o silêncio; sombrio silêncio
que supera o sexo após o orgasmo.
Sigo saboreando o som e o silêncio
doce sonho sonhado num sono sábio de seguir sonhando,
sussurrando...

Anderson Rabelo

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Paixão



Paixão

Todo poeta tem uma paixão,
ele pode não assumir,
ter outros amores,
mas um, apenas um marca a sua vida
e é pra esse amor que ele escreve.
Só pra ele...

Anderson Rabelo

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Pinga, pinga




Pinga, pinga

Pinga o ponto após a palavra final.
Pinga a última gota de água da pia do pinto que pia.
Pinga a tinta do teto da casa no jornal que tá no chão.
Pinga a pinga na goela do pingunço que bebe na praça.
E pinga a vida na vida do outro no rastro do tempo que não sobra mais.
Pinga,
Pinga,
Pinga,
Pinga...

Anderson Rabelo

(Re)Criação




(Re)Criação

Duas pedras fazem fogo
com o fogo, façamos armas,
com as armas, matamos homens,
com os homens, aprofundamos nossas tecnologias,
com a tecnologia, façamos guerra,
com a guerra, matemos todos
e com os corpos, apaguemos a luz.

Anderson Rabelo

domingo, 14 de dezembro de 2008

Tic-tac



Tic-tac

O tic-tac do relógio
tiquetaqueia em meu peito
tic-erendo, t(ic) sonhando
tac-amando, tac-lembrando
lenta(c)ment(ic)
ta(c)ti(c)amente, fielment(ic)
visualment(ic), suti(c)lment(ic)
e simplesment(ic-tac) assim:
tic-tac, tac-tic...
no meu tempo...
tac-tic, tic-tac.

Anderson Rabelo

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

O meu




O meu

O meu é meu,
melhor que o seu
e graças a Deus
não é o nosso.

Anderson Rabelo



Luxo(i)

Seu luxo não é meu lixo,
mas seu lixo é meu luxo.

Anderson Rabelo

(Se)



(Se)

A vida (se) vai
quando outra (se) vem
e assim elas (se) vão
(se) indo.

Anderson Rabelo

O poeta e seu destino




O poeta e seu destino

O destino do poeta é sofrer.
Seja por amor, seja pela vida ou pela estranheza
de ser no mundo diferente do comum.
Mal sabe, o poeta, que ele é um tempero,
o que dá gosto ao mundo
ou ao menos à sua vida.
Por não saber disso, ele sofre
e pretende continuar chorando suas lágrimas no papel.
Talvez seja até melhor assim.

Anderson Rabelo

terça-feira, 2 de dezembro de 2008




pra uma amiguinha capixaba

________________________________________________

Lindo sorriso

Esse sorriso é um sol iluminando as distâncias
encurtadas por cabos e conexões e divertidas por sotaques peculiares,
e encanta junto com a beleza desses olhos verdes de esperança
e com esse jeito doce e meigo de simplesmente ser Lívia.
Essa voz suave viaja por caminhos longos em menos de um minuto
pra cantar às vezes nos meus ouvidos a alegria de viver,
a alegria de existir e buscar a verdadeira Verdade e amar sem querer muita coisa em troca
e divertir-se com aquilo que a gente menos espera, a própria amizade e agradeço por existir
simplesmente a simples Lívia.

Anderson Rabelo



Até tento

Até tento não escrever,
sufocar meu coração,
mas quando te vejo, minha paixão se torna clara dentro dos meus olhos,
do meu sorriso bobo
e da falta do que falar.
Depois, por um momento tudo passa,
mas depois volta tudo e não quero esquecer,
então escrevo e o meu amor - sincero - se torna eterno.

Anderson Rabelo

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

O que se chama coração



O que se chama coração

O coração bate no peito bombeando sangue,
bombeando amor, bombeando ainda o que resta de você em mim.
Ele bate bombeando estas palavras, estas poucas palavras que ainda nascem pra ti
sem nenhum sentido, até porque você nunca vai ler estas palavras.
Talvez se eu as publicasse, se deixasse pra você uma rosa e esse texto, com gotas das minhas lágrimas impregnadas e contido nelas ainda o teu cheiro que vive incrustado na pulsação do meu coração.
Tum, Tum, Tum, lembranças, lembranças, mais lembranças...
Doem no peito, dói no peito ouvir tua música predileta no rádio,
Dói no peito ouvir teu nome nos meus sonhos, buscar teu beijo e não te achar.
Dói no peito colocar meus joelhos no chão e ainda pedir à Deus pra você voltar...
Mas você não vai voltar, esse é o caminho certo, o caminho das despedidas,
o caminho sem volta, mas que bom que ainda tenho lembranças boas,
que bom que você passou na minha vida e mostrou-me o que é o amor...
E eu ainda acredito nele!!!

Anderson Rabelo

domingo, 16 de novembro de 2008

Um trechinho do ministério de música Ceia do Senhor

Um trechinho do ministério de música Ceia do Senhor

video

Galera, eu amo tocar com vocês!!!

Chateações acontecem, mas é aí q somos mais fortes!!!

sexta-feira, 7 de novembro de 2008



é uma música, pedido, declaração, ela é tudo!!!
__________________________________________________________


Pedido

Cabe no meu coração
Uma imensa vontade de estar ao lado teu
E no meu peito uma doce solidão ao ver o mar.
Vive no meu sonho bom
Um desejo bem guardado tão esperado sem acordar,
Mas acordo e vejo você lá.
É, é você que dá cor à minha vida
É, é seu tom que eu quero escutar.
Sim, quero o toque dos lábios molhados
E teu abraço apertado apertar.

Ouço um canto, uma bênção
Os passarinhos cantam, dançam e eu vejo pra me alegrar,
Mas melhor seria com você aqui (perto de mim)
Os meus passos buscam
O nascer do sol, as primeiras horas ou você
E eu não sei mais o que fazer...
O meu amor já está confirmado,
Eu, eu caminho buscando você.
Sim, quero a voz me dizendo suave:
Eu, eu também amo muito você.

Anderson Rabelo

terça-feira, 4 de novembro de 2008

O mar...



O mar...

Tem coisa mais linda que o mar?
É algo apaixonante,
é a coisa que Deus criou para que apreciemos
e percebamos também a Sua imensa beleza...
O mar dos marinheiros,
dos viajantes,
dos apaixonados,
o mar da sereia, quiçá o mar que seja a sereia que encanta
e nos faz nos jogar nessa imensidão
a fim de ter perto da gente,
e o canto chuá,
e as aves, paquetá,
pra aquetar,
pra viver e sorrir.
Ah, o mar,
o lindo e doce(salgado) mar,
combinado com o por-do-sol
e coroada com a lua apaixonante e amante,
lindo e tranquilo mar...

Anderson Rabelo

domingo, 2 de novembro de 2008

Alegria





Alegria

Já senti alegria em mim,
mas ela passou.
Até tento realegrar meu coração,
mas a minha alegria está alegre
em outra alegria.

Anderson Rabelo

sábado, 25 de outubro de 2008

Santa uneb...




Santa uneb...

Caderno novo: R$10,00 na Lapa,
mochila: R$5,00 na feira do rolo,
tênis novo: R$80,00 na promoção,
férias de quinze dias: não tem preço.

Tudo na vida tem um preço, para as dores de cabeça, existe a uneb! Aceita em todas as empresas!

Anderson Rabelo

domingo, 19 de outubro de 2008

Eloá



Eloá

Eloá
É luar
É a lua prateada
avermelhada pela bala
em sua superfície.
Eloá
É luar
É lua nova em noite de lua cheia
E ainda era crescente.
Eloá.

Anderson Rabelo

sábado, 18 de outubro de 2008

Portador




Não, eu não conheço pessoalmente o padre Fábio de Melo, eu apenas vi uma pregação dele, e ele falou algo sobre portador, ser porta e ser dor, o portador leva a dor, eu apenas modifiquei e acrescentei mais alguma coisinha, por isso coloquei como minha e dele... XD

Abraços,

Anderson Rabelo
___________________________________________________________________________


Portador

Ser portador,
ser porta,
ser dor
o portador porta a dor de portar a dor.

Pe. Fábio de Melo e Anderson Rabelo

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Dani




Dani

Ali que se esconde um tesouro.
Naquele olhar castanho e quando brilha, claro
se esconde uma vida, uma vida linda, e um amor puro,
amor ingênuo de quem tá conhecendo a vida
e ama, ama de peito aberto, sem medo de se entregar
e se doar e sem medo de dizer que ama, mas não esse amor imbecilizante.
Sim o amor verdadeiro, doce, fraterno, eterno.
Amor Verdadeiro, que só poucos conhecem e quando conhecem
amam e se entregam.

Anderson Rabelo

domingo, 12 de outubro de 2008

...



...

Abro os olhos e te procuro do lado, mas ali não estás.
Beijo lábios ora carnudos, ora finos, mas ali também não estás.
Provoco toques buscando um olhar, mas ali não te vejo.
Sinto perfumes iguais aos seus, mas teu cheiro ali não está.
Afago cabelos brilhantes ou opacos, mas também neles não estás.
Talvez não termine minha busca,
talvez até termine, mas não será você
os toques que eu tenho,
os cheiros que eu sinto,
os cabelos que afago,
o nome que eu chamo.

Anderson Rabelo

terça-feira, 7 de outubro de 2008

A maldição do pombo



Bom, não sei usar os espaçamentos no blogspot, então pra medir o parágrafo, fiz um espaçamento no próprio texto. Abraços

_________________________________________________________________________________


A maldição do pombo

Era manhã de 07 de outubro de 2008, céu limpo, saí para trabalhar, tudo tranquilo, peguei meu ônibus quando desci na Lapa e segui para a praça da Piedade, trabalho na região. A loja ainda não estava aberta, então resolvi sentar e esperar, foi quando um maldito pombo branco de cabeça e asas pretas obervou com o seu olho traseiro a minha camisa e a merda estava feita ali. Maldito pombo. Por sorte, havia uma outra camisa na mochila então troquei. Durante toda a semana esse maldito pombo cagou em minha camisa, em minha cabeça, enfim, mas isso não vai ficar assim.

Hoje comprei um badogue, ah, eu mato esse pombo. Lá vem ele, voa miserável, isso, pousa. Mais pra cá, ISSO! ACERTEI! Hoje matei aquele pombo maldito, senti pena, mas passou. trabalhei feliz, que alegria! Olá seu José, quer papel A4? Professor, chegou livro novo!

Acabou o dia, vou dormir feliz, agora chove, vi uma sombra e um barulho, o que é isso? As luzes do raio revelam: MEU DEUS, O POMBO!!! Sua risada era inconfundível e medonha, um "crúú" e seus olhos me olhavam, MEU DEUS, AQUELE TRASEIRO VIRADO PRA MIM ESTÁ GRANDE, ENORME!!!

Amanheceu, dia lindo, acordei cagado e, que ironia, um pombo branco com a cabeça e as asas negras sobrevoa a minha janela. Deve ser a maldição do pombo, só pode.

Anderson Rabelo

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Vento



Vento

Teu cheiro cobre a minha pele
E inebria a minh’alma, então danço,
Me balanço, me encanto no teu canto e
Teu paladar em um momento é, também, o meu.
E eu sonho e navego nas estrelas sem tirar meus pés do chão.
Será paixão?
Ah, esse vento que me toca e agora traz o teu cheiro em minha
Pele e o beijo e o lampejo de uma luz, de um amor, de você.

Anderson Rabelo

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Suco de frutas




Suco de frutas

Ingredientes:

Mulher jaca
Mulher melancia
Mulher morango
Mulher melão

Modo de fazer:

Primeiro você descasca as frutas e parte em banda.
Com um machucador você soca cada uma devagar.
Coloca água, gelo e chantily, leve ao liquidificador o morango e a jaca na velocidade 1.
Pára e prove com o dedo a textura.
Agora, pegue a melancia e o melão - descansadas e descascadas - e bata na velocidade 2.
Aos poucos aumente para a velocidade 3 e 4, e atenção! SOMENTE SE VOCÊ SE RESPONSABILIZAR, vá para a velocidade 5. Dispensa açúcar.
Prove e então sirva-se. Convide a galera, mas na minha opinião; tome sozinho e não durma!

Anderson Rabelo

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Meu canto bom




Meu canto bom

Aqui me sinto em paz,
sem carro, som, telefone.
Só o vento e as ondas do mar
uma rede, água de coco, ar puro.
Não tem academicismo, senhor ou senhora.
Eu sou senhor de mim mesmo aqui, no meu canto.
Aqui é o paraíso, é aqui que vejo Deus.
Ninguém me mexe, ninguém me odeia, só me amam.
Aqui não é cidade, aqui não é o mar.
Aqui é o meu cantinho, o meu refúgio.
Meu canto bom.

Anderson Rabelo

Eleições




Eleições

50 Pessoas Sabem por Osmose o Lálálá
45 Pessoas tem Medo Dos Blá, blá, blás
25 Desenvolvem seu texto
15 Poderosos Ditam Tudo
13 Perdem Tudo
1 ganha
e o resto se fode.

Anderson Rabelo

Desfrutando



Desfrutando

Desfruto os frutos dos vivos
dos vivos e a dança dos lobos
e sopros doces, frios e bafos quentes
e a morte revivendo à noite
sonhando, suspirando e planejando
o futuro e o dia que vai nascer
apagando a vida da morte,
trazendo a esperança novamente ao coração
e o desejo doce, levemente amargo
das frutas da árvore da vida que eu desfruto vivendo.

Anderson Rabelo

Louco




Louco

Desejo abrir os olhos, mas estou cego.
Cego, pois só enxergo a tua beleza,
cego, pois meus sonhos te pertencem
e o coração também.
Na verdade, prefiro continuar cego,
ao menos amo alguém, mesmo sofrendo a distância,
eu ainda escuto;
tua voz nos meus ouvidos,
os choros e os gemidos,
e sinto tuas mãos no meu corpo e um abraço
e um soluço.
Sei que ainda te amo,
sei que não me queres.

Anderson Rabelo

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Sonhos



Sonhos

Sonhar é bom, por isso eu durmo.
No sonho eu vôo,
no sonho eu beijo... quem gosto.
Eu te olho nos olhos,
me colo em ti e em lágrimas
eu te amo.
Sonhar é bom, mas é duro.
Não quero acordar.
Deus, me faz dormir e ser só dela aqui na terra
ou me leva pra ela pra que eu sonhe eternamente,
divinamente e com os olhos abertos pra que eu veja
e saiba que milagres existem e que o sonho
é de verdade.

Anderson Rabelo

Os bichos



Em homenagem à tão querida UNEB que prefere os alunos no biotério aos animais...

________________________________________________________________________________



Os bichos

Vi ontem uma coisa que me espantou muito.
Vários bichos dentro de um biotério.
Os bichos não eram cachorros,
os bichos não eram ratos.
Os bichos, meu Deus! Eram alunos.

Anderson Rabelo

domingo, 28 de setembro de 2008

Te amo, ah se te amo...




Te amo, ah se te amo...


Te amo no céu, na terra, no fundo do oceano
Te amo embaixo do trem, em cima do avião, nas nuvens macias
Te amo tão bela, te amo feliz, triste e sem maquiagem
Te amo exaltando-te, te amo amando-te, olhando-te
Te amo sem medo, sem dores, de e com coração
Te amo de todas as formas de mente possíveis
Te amo sim, te amo sempre, te amo nunca,
Aqui, ali, perto ou longe, virtual ou pessoal,
na saúde e na doença, riqueza ou pobreza,
meu amor é maior e sigo te amando.
Te amo, te amo, te amo, te amo, te amo, te amo, te amo, te amo, te amo, te amo, te amo, te amo, te amo...

Anderson Rabelo

sábado, 27 de setembro de 2008

Manifesto estudantil




Ok, enquanto participava das reuniões do CAUS, a galera falava comigo, era o interesse, quem não tem interesses? Agora que não vou mais, nem olham na cara, é isso aí!

_________________________________________________________________________________



Manifesto estudantil

Movimentai-vos alunos,
levantem de suas cadeiras e vamos fechar os portões.
Ver a cara do reitor e o riso das nossas caras.
Colocar nariz de palhaço e servir de bobos da côrte
sem rumo e com idéias embaralhadas.
Vamos em frente,
subam as ladeiras, as escadas,
escalem as nossas montanhas,
vamos nos opor ao DCE, venham, somos legais!
Se não vierem, nem falem conosco,
somos, então, diferentes.
Liberdade, Igualdade e Fraternidade caem por terra,
nem me chamem de amigo,
não terás nosso apoio,
nós somos maus,
nós somos CAUS.

Anderson Rabelo

quinta-feira, 25 de setembro de 2008




Mudanças

Tenho medo das mudanças,
medo do esquecimento e das caras novas.
Elas me olham com a cara de que não me conhecem.
Quem é você?
Não me conhece? Talvez alguém que escreveu isso aqui.
Tenho medo da morte, medo da vida.
Talvez por isso eu escrevo, pra saberem que sou.
Embora ainda anônimo, mas ainda espero com certo medo.
E se o mundo acabasse?
Pelo menos, todos iríamos juntos ver Deus.
Este eu sei que não se esquece de mim;
nem eu dEle.

Anderson Rabelo

sábado, 20 de setembro de 2008



Pra minha bela irmãzinha que Deus me deu!!!

__________________________________________________________________________________



Sinara

Sim!
Si,
Minha Sina.
Sino tocando em meus ouvidos.
Shhh quero ouvi-la!
My Sin, my bless.
Simplesmente Sinara!

Anderson Rabelo

domingo, 14 de setembro de 2008

Pois é




Outra que me inspirei em alguém, mas esse alguém é muito especial... Coisas do meu coração...
________________________________________________________________________________

Pois é

Que importa subir escadas,
Descer ao fundo,
mover céus , estrelas, terras
se muito pouco irei te ver,
se poucos beijos irei ter?
Prefiro escrever, tocar, cantar
e ouvir sua voz sussurrar em meus ouvidos
e um, melhor, vários beijos seus
meus lábios tocarem.
Pois é!

Anderson Rabelo

sábado, 13 de setembro de 2008

Brilho que não sabe que brilha



Bom, essa aqui é pra uma pessoa especial que não vou falar o nome, ela sabe que é ela!!! rsrsrs

__________________________________________________________________________________


Brilho que não sabe que brilha

E eu agora olho o céu, vejo uma estrela, uma pequena estrela brilhando.
Ela não sabe que brilha, mas invade meus olhos e toca meu coração.
Não existe mais a lua ali, não existe um espaço,
não existe nem mesmo a minha respiração.
Existem meus olhos fitando aquela estrela,
Fitando aquele brilho, ouvindo aquele som se propagar – acreditem – pelo espaço,
pelo vácuo, não como em filmes de cinema, mas sutilmente,
somente em meus ouvidos, e o brilho que não sabe que brilha, invade meus olhos
e me vejo no espaço, sem naves, sem a ciência do astronauta,
mas com a poesia de Ícaro, nadando num espaço, em busca daquele brilho;
daquele brilho que não sabe que brilha.

Anderson Rabelo



quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Se eu pudesse




Se eu pudesse

E se eu pudesse escolher o que não se escolhe,
encolher o que não se encolhe,
sorrir, mas eu não consigo?
Há uma sombra ainda aqui dentro,
uma devoção por uma santa de carne e osso
que beatificada está em minh'alma
que por milagre, tal perfume ainda reside em meus pulmões
e aquele sorriso atravessa as lágrimas dos meus olhos.
E se eu tivesse a coragem que eu não tenho
de gritar o que eu não grito
e chorar o que eu não choro?
Ainda sinto os teus cabelos em meu rosto
e tua pele em minhas mãos
e nossas lágrimas escorrendo
e escutando que eu importo;
eu importo...
E se eu pudesse te falar,
se eu pudesse te ouvir mais uma vez...
diria que eu te amo,
ouviria o teu silêncio,
mas pra mim bastava ouvir tua respiração,
poder te tocar outra vez, mesmo sem te beijar,
e completar a minha devoção dizendo:
seja feliz.

Anderson Rabelo

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Lua linda




Lua linda

Lua linda ao lado dela
que louva lenta, linda lua
ao léu, com véus, no céu.
Lambe a noite a lua ou ela?
Ela linda, ao lado a lua.
E louco eu sonho e acordo e vejo
a Lua linda e ao lado ela.

Anderson Rabelo

domingo, 17 de agosto de 2008

Meu alfabeto




Meu alfabeto

Para que ter o A o B ou o C
se tenho outras letras que são suficientes
pra expressar tudo o que sinto?
Pra que formar frases imensas se em EU TE AMO
cabe tudo o que meu coração escreve?
Seis letras, e mais algumas do seu nome,
basta isso pra o meu alfabeto que de greco ou latino
nada tem.
Tenho poucas letras, mas muitas que apenas e muito bastam.
As letras do seu nome são alfabeto em meu coração.

Anderson Rabelo

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Uma carta qualquer...




Em 15 de agosto de 2008,
Salvador, Bahia, Brasil

Mais um ano de eleiçao chega e blocos de idéias uniformes e ouvidos fechados são formados. Há tempos que a voz do povo não é ouvida de fato. A casa do povo é aberta, mas o povo e "aquele povo" coincidem na idéia de que não devem "se meter onde é chamado". Se nós soubéssemos o poder que temos nas mãos, na garganta, na raça, com certeza saberíamos e seríamos a força do Brasil em Salvador. Basta lembrarmos dos caras pintadas na ditadura, no "Fora Collor" ou da "Revolta do buzú". Melhoramos o país, de um ponto de vista democrático, mas ainda existem sequelas do medo.
Pra melhorar Salvador* é preciso gritar, abrir os olhos, nao se acomodar nem esperar heróis como diz o TRE. Já dizia o grande pensador Bertolt Brechet: "infeliz aquele que precisa de heróis". Sejamos heróis de nós mesmos, não existem partidos, existem idéias para serem assimiladas e melhoradas, esse é o ideal. Que finalizem os partidos, que existam idéias, aberturas ideológicas, levantem-se povo, dêem descarga, acabem com as frentes, surja a harmonia, porém, sem utopias, doam os corações e o peito aberto às balas de borracha e aos gases e estilhaços. Não somos Josés e realmente: "quatro anos é muito tempo".

Anderson Rabelo





___________________________________________________________
* Salvador, Bahia, Brasil (PT)
A voz do povo (Dem)
A força do Brasil em Salvador (PDT)
Pra melhorar Salvador (PMDB)
(Somente a Frente da esquerda socialista que não se encaixou no texto, pois não quero defender nem martirizar nenhuma coligação. Mas fica aqui também a minha lembrança e sinceros pedidos de desculpas).

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Asas




Asas

Eu nasci e podia voar
tocar cada nuvem, descançar na lua
e fui crescendo.
Crescendo e aprendendo e minhas asas encurtando.
Quanto mais eu sei, menos asas tenho
e menos vôos posso fazer.
Hoje já não toco as nuvens,
dirijo um carro desfazendo as asas
que um dia eu tive e hoje não as tenho mais.

Anderson Rabelo

domingo, 10 de agosto de 2008

Para alguém que eu amo




Para alguém que eu amo

Uma foto expressa mais que uma visão,
mais que um mundo, mais que um simples amor.
Uma foto expressa a grandeza do espírito, da alma, da vida,
o coração palpitando e a alegria dos olhos observantes.
Uma foto expressa a alegria de quem a vê,
a obra do artista reconhecida
e a pureza de quem demonstra sua felicidade.
Um sorriso, um olhar fulminante que esconde amor, tristeza e alegria,
e uma certeza:
a de que quem a observa a ama de verdade.

Anderson Rabelo

terça-feira, 5 de agosto de 2008

Nada é impossível




Nada é impossível

A estrada é longa, o caminho é estreito,
é difícil chegar em um coração, caminho suado,
mas quando se chega, pequenos atos, pequenas frases nos fazem
felizes, imensamentes felizes e satisfeitos
a ponto de agradacer à Deus por existirmos na terra.
Nesses momentos que queremos desistir escutamos um "eu te amo",
e retribuímos com um olhar tímido, talvez, um sorriso sem graça
ou apenas respondendo, baixo: "eu também."
É realmente um caminho longo e estreito e o tempo curto,
mas se aproveitado, prazeroso.
Caminhos para o coração, só existe um, e eu quero descobrir,
mesmo que haja uma distância física entre nós,
mesmo que seja impossível que aconteça, e eu creio:
pra Deus, nada é impossível, nada...

Anderson Rabelo

quarta-feira, 30 de julho de 2008

Apenas observo




Apenas observo...

Obeservo atentamente
cada gesto,
cada olhar,
cada passo em direção de não sei quê,
não sei onde,
mas observo e fixo meu olhar
no horizonte, no mar, em você,
nas areias que de infinitas assemelham-se
às estrelas,
ao Amor de alguém,
simplesmente alguém
que não conheces,
mas te observa
atentamente...

Anderson Rabelo