quarta-feira, 16 de abril de 2008

Reflexão sobre a felicidade


Reflexão sobre a felicidade

A felicidade não está em ser ou ter alguém de grande importância ao seu redor. Não está em ter sempre em mãos aquilo que queremos.
A felicidade, na verdade, não nos pertence.

Aquilo que pensamos, ou melhor, ansiamos que seja felicidade, não passa de utopia. A partir daí ocorre a decepção; decepção com a vida, perda da essência do que é viver, falta do "eu" e temos aí a depressão.

Felizes aqueles que sorriem com trocadilhos ridículos e idiotas e não vivem de críticas à vida alheia e futilidades outras.

Felizes os que sabem viver, ou ao menos tentam e, assim, ganham suas vidas novamente.

Felizes os loucos, imbecis, rejeitados, renegados e não os populares, estes sofrem de uma necessidade especial de atenção a qual já superamos.

O que seria dessa doce vida se não sorríssemos de uma criança que ri com bobagens como um simples rasgar de papel? O problema é que crianças crescem, e junto disso, perdem a inocência para um mundo malicioso e infeliz como este.

Felizes os pequeninos, porque ainda não sabem viver.
Pobres de nós, crescemos.

Anderson Rabelo

Um comentário:

julietesacramento disse...

Sinho...
Concordo q a felicidade seja algo utópico, mas acredito q assim como a felicidade, a infelicidade não existe.
O q cabe a nós eh aproveitar os bons momentos e aprender com os ruins!

UM GRANDE BJU NO SEU CORAÇÃO!

JULIETE SACRAMENTO