domingo, 4 de julho de 2010

No meio do escuro


Por sugestão de gil e em homenagem ao poste na frente da minha casa que me incomoda na hora de dormir e a Drummond por ter escrito esse poema besta meu Deus...

_____________________________________


No meio do escuro

No meio do escuro havia um poste
havia um poste no meio do escuro.
Eu dormiria muito mais feliz
se não fosse o miserável desse poste,

que havia no meio do escuro.
Aquilo mudou o meu sono!

Anderson Rabelo

Um comentário:

Gizelda disse...

E o poste se fez poema. rsrsrs
e da foto dele - o poste - Barthes tiraria o noema.
E da luz dele, o Anderson não teria pena.
mas mesmo assi, pro poste ele fez um poema.

rsrsrsrs Anderson, se Drummond fez um poema sobre uma pedra, imagine você com seu poste rsrsrsr