terça-feira, 24 de maio de 2011

estou certo...



E assim tenho a certeza

De que o mar beija a areia

Pedindo perdão por tê-la machucado

Quando ainda era pedra.

Anderson Rabelo

2 comentários:

Bruno Soft disse...

Pqp,qpb!

Pqp, que poema bom!!

Parabéns, mano velho!!

Bruno Soft disse...

E o pior é que as ondas
nunca vão fazer com que a
areia retorne à sua condição
integral novamente com suas
desculpas.
Integridade vira caos.
Mas caos só vira caos.