terça-feira, 13 de outubro de 2009

Seris


Seris

Ria
Seria séria
Sombra d’alegria
Sorvendo a água
Sede que se ouvia
Se sentia e sorria
Corria ao pote dos desejos.
Seria séria
Luz de uma vida
Sorriso que brilha
Brilha, brilha, estrela
Som e sol,
Seria, se ria, se ia
E assim, ia...

Anderson Rabelo

Um comentário:

Seris disse...

eu que nunca ganhei um poema... tenho nem palavras pra dizer... bju, moço!